CGY

Ilustração sobre fotografia de manifestação em 2013 com faixa "Guarani Resiste", em São Paulo (SP) | Foto: João Claudio Sena
Ilustração sobre fotografia de manifestação em 2013 com faixa “Guarani Resiste”, em São Paulo (SP) | Foto: João Claudio Sena

A Comissão Guarani Yvyrupa (CGY) é uma organização indígena que congrega coletivos do povo Guarani nas regiões Sul e Sudeste do Brasil na luta pela terra. 

Yvyrupa é a expressão utilizada em guarani para designar a estrutura que sustenta a plataforma terrestre e, para nós, seu significado evoca o modo como sempre ocupamos o nosso território de maneira livre antes da chegada dos não indígenas, quando não existiam as fronteiras que hoje separam nosso povo.

Desde a sua fundação, em 2006, CGY vem consolidando seu protagonismo no cenário político do movimento indígena nacional, realizando suas assembleias anuais, e garantindo, pouco a pouco, vitórias importantes na longa luta em defesa dos direitos territoriais do povo Guarani.

Como trabalhamos

A forma de articulação interna da CGY se apoia nos modos próprios de organização guarani, em que a escuta às lideranças e anciãos pauta a definição das estratégias de ação política na luta por direitos.

Para viabilizar esse modo de atuação, nossa estrutura de governança se desdobra em um extenso e capilarizado quadro de coordenações guarani. 

São 20 Coordenações Regionais, que promovem mobilizações junto às comunidades; seis Coordenações Estaduais, que articulam nossas ações regionalmente; além de quatro Coordenações Tenondé, que se responsabilizam pela gestão e articulação em nível nacional. Além disso, há ainda quatro articuladoras kunhangue, que acompanham a atuação das coordenações.

Atualmente contamos com uma equipe intercultural de Assessoria Técnica, Jurídica e Administrativa, além do Secretariado e da Rede de Comunicadores Guarani, que dão suporte às nossas ações nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Histórico de atuação

A CGY foi construída como um instrumento de atuação nos processos de demarcação de Terras Indígenas. 

Foi em uma grande assembleia, reunindo mais de 300 lideranças na TI Peguaoty, no Vale do Ribeira (SP), que fundamos em 2006 a Comissão Nacional de Terras Guarani Yvyrupa – posteriormente nomeada Comissão Guarani Yvyrupa (CGY). Logo em seguida, março de 2007, a CGY formalizou o início de suas atividades em uma cerimônia na 6ª Câmara do Ministério Público Federal (MPF), em Brasília (DF). Desde então, já realizamos nove Assembleias Gerais. 

Nossa atuação se apoia no artigo 232 da Constituição Federal brasileira de 1988, que define que “os índios, suas comunidades e organizações são partes legítimas para ingressar em juízo em defesa de seus direitos e interesses, intervindo o Ministério Público em todos os atos do processo”. Hoje realizamos o acompanhamento e incidência estratégica em processos jurídicos e administrativos que afetam as terras do povo Guarani. 

É por meio de nossas assembleias, reuniões e articulações de base que definimos nossas estratégias de atuação, seja para as mobilizações pela garantia e manutenção de nossos direitos, seja em outras frentes de trabalho – como o fortalecimento da organização das mulheres guarani, a formação de jovens lideranças e comunicadores indígenas e o fortalecimento dos xeramoῖ e xejaryi – os mais velhos que orientam a vida neste mundo.